EMPRESA‎ > ‎ARTIGOS‎ > ‎

As ferramentas para as equipes dos Seis Sigma

Hayrton Rodrigues do Prado Filho

 

O ensino e o treinamento de aptidões na área de conhecimento devem permear as organizações que querem implementar ou já tenham iniciado o Seis Sigma. Os executivos líderes de Seis Sigma devem alocar tempo e recursos de pessoal significativos para seus projetos. Além de seus próprios investimentos na atuação, eles designam as pessoas mais capazes de uma empresa para se dedicarem em tempo integral à liderança de projetos Seis Sigma de desenvolvimento. O trabalho do executivo é remover as barreiras burocráticas aos avanços, de modo que os gerentes que tenham aptidões para implementar mudanças produtivas possam ter êxito.


É necessário selecionar as pessoas adequadas para o treinamento definindo claramente as expectativas de como este treinamento deve ser aplicado no local de trabalho assegurando que seja fornecido o suporte necessário para obter bons resultados. Deve-se estabelecer o monitoramento do desempenho individual após o treinamento e fornecer incentivos para que os treinados apliquem suas novas habilidades e seu conhecimento.


Os papéis da equipe Seis Sigma têm alguns de seus nomes iguais aos das artes marciais, pois seus idealizadores acham que ambos têm certas habilidades em comum: champion, master black belts, black belts e green belts.


O Champion é o gerente sênior que supervisiona um projeto de melhoria. As equipes precisam de liberdade para tomar suas próprias decisões, mas também carecem de orientação dos líderes da empresa para direcionarem seus esforços. Ele deve definir as pessoas que irão disseminar os conhecimentos sobre o Seis Sigma por toda a empresa e liderar os executivos-chave da organização. Deve compreender as teorias, os princípios e as práticas do Seis Sigma, pois cabe a ele organizar e guiar o começo, o desdobramento e a implementação em toda a organização.


Quanto aos master black belts representam o nível mais alto de domínio técnico e organizacional. Estes profissionais necessitam ter o conhecimento dos black belts e entender a teoria no quais os métodos estatísticos se baseiam. Deve ser um expert em qualidade dedicado integralmente ao Seis Sigma. Ele é o mentor de um grupo de black belts e atua diretamente na formulação da estratégia de implementação, no treinamento dos participantes, na seleção, direcionamento e revisão de projetos. Este profissional equivale a um consultor interno sobre assuntos correlatos ao Seis Sigma, pois recebe uma preparação mais aprofundada sobre as técnicas e ferramentas para resolução de problemas.


Os black belts são profissionais treinados para utilizar ferramentas e técnicas para prevenção e resolução de problemas. Cabem, a esses profissionais, certas atividades gerenciais, mesmo desempenhando um papel mais operacional e fazendo com que a melhoria aconteça. Ele deve liderar vários projetos ao mesmo tempo, liderar times de trabalho, orientar os green belts, identificar as oportunidades de melhoria e auxiliar no treinamento dos demais envolvidos com a implementação dos projetos sob sua responsabilidade.

Os green belts são os profissionais parcialmente envolvidos com as atividades relacionadas com o Seis sigma. Em geral, são pessoas de nível operacional ou de média gerência que recebem treinamento simplificado sobre as ferramentas e técnicas para prevenção e resolução de problemas. Suas tarefas principais podem ser resumidas em auxiliar os black belts na coleta de dados e no desenvolvimento de experimentos e liderar pequenos projetos de melhoria em suas áreas de atuação.

Comments